Belo Monte, Anúncio de uma Guerra - filme completo

Pedagiometro de Serra

Arquivos

Fotos das atividades do IZB


By Erik Rasmussen

Do Buriti à Pintada – Lamarca e Zequinha na Bahia

40 anos da morte de Zequinha Barreto e Carlos Lamaraca

Filme/Documentário sobre a Trajetória de Carlos Lamarca e Zequinha Barreto, grandes personalidades da luta armada no período da ditadura militar no Brasil, foi lançado no dia 31 de março (Dia do Golpe), na cidade de Brotas de Macaúbas, em praça pública.

Da Redação

reizinhoProduzido pelo historiador e direto do CETEP Velho Chico de Ibotirama, Reinaildo Pereira (Reisinho), o objetivo geral do Documentário é trazer à tona toda a história não contada, pois as mortes de Carlos Lamarca e Zequinha Barreto tratam-se do fim da luta armada no Brasil, sendo-os os “últimos grandes”, além de ser um fato pouco difundido, silencioso; o governo não gosta de comentar; nos livros de história do Brasil pouco se fala sobre a resistência armada à ditadura e o filme vem ajudar a esclarecer tal história, porque é uma história necessária e recente, pois o Brasil só encontrará seu futuro quando resolvê-la. Além de ter sido o momento onde Ibotirama entrou definitivamente para a história do Brasil, como as demais cidades circunvizinhas.
Conheça como surgiu o Documentário
Tudo começou quando Reisinho leu os primeiros livros, que falavam justamente sobre a ditadura militar, o que lhe causou um impacto muito grande, pois o mesmo fazia teatro na época e passou a ler cada vez mais sobre a ditadura. Cursou história na UFBA em função desse despertar. E o fruto dessas leituras foi o surgimento do poema “A Longa Noite”, que em seguida foi transformado em livro, que veio com a apresentação do ator Paulo Betti, e esse mesmo ator fará a narração do Documentário. Ao fim do curso de história, foi elaborar sua dissertação, obviamente seria ligado ao tema da ditadura e um de seus professores sugeriu que abordasse a história de Lamarca e Zequinha, pois eram de sua região de origem e pelo fato da mesma não estar bem contada, isso no ano de 2002.
Ao iniciar sua pesquisa notou que grandes personagens e testemunhas ainda estavam vivos e foi aí que surgiu a ideia de fazer um documentário por conta própria: sem edital, sem qualquer tipo de fundo financeiro ou apoio inicial. E em parceria com a Produtora Portfólio de Salvador, que foca em documentários históricos do estado, como sobre Canudos, Quilombos, dentre outros, deu início a tal empreitada. E tudo caminhava muito lentamente até o ano de 2008, quando conseguiu dois apoios: um do Fundo de Cultura e outro da Assembléia Legislativa da Bahia, finalizando o documentário no final de 2010.

Veja Também:

  1. documentário Do Buriti à Pintada – Lamarca e Zequinha na Bahia
  2. O Filme Documentário lembra os 40 anos da morte de Lamarca e Zequinha.
  3. Entrevista sobre a vida de Zequinha Barreto e Carlos Lamarca vai ao ar nessa sexta-feira pela rádio Amarais FM 105.9
  4. Companheiro de Lamarca critica Comissão da Verdade
  5. Esculacho na Bahia denuncia assassino de Lamarca

Leave a Reply

  

  

  


*

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>